Fundo RSC - Repartição de Sisa da Carregação

Zona de identificação

Código de referência

PT MFAR RSC

Título

Repartição de Sisa da Carregação

Data(s)

  • 1739 - 1831 (Produção)

Nível de descrição

Fundo

Dimensão e suporte

O fundo é constituído por 0,60 metros lineares de documentação.

Zona do contexto

Nome do produtor

(1739 - 1831)

História administrativa

A sisa era, no séc. XIV, um imposto municipal destinado a subsidiar despesas extraordinárias. Recaía sobre todas as mercadorias, expecto ouro, prata, pão cozido, cavalos e armas. Constituía o maior montante entre as receitas arrecadadas. Foi abolida com Mouzinho da Silveira, como forma de estimular o maior comércio, em 1834.
A sisa da carregação era aquela que incidia sobre bens de menor valor e que facilmente podiam ser transportados, como era o caso do figo, das passas de uvas e de outros produtos agrícolas.

Entidade detentora

História do arquivo

Desconhece-se ainda a história custodial e arquivística.

Fonte imediata de aquisição ou transferência

Desconhece-se a fonte imediata de aquisição ou transferência.

Zona do conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O fundo é composto pelo lançamento dos despachos do mar .

Avaliação, selecção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de organização

Este fundo não possuía classificadores ou qualquer sistema de organização, pelo que elaborámos um quadro funcional com base nas séries existentes.

Zona de condições de acesso e utilização

Condições de acesso

Documentação de acesso público, exceto aquela que contenha dados sensíveis ao abrigo do artº 17º do Decreto-Lei nº 16/93 de 23 de Janeiro.

Idioma do material

  • português

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

BRITO, Salustiano Lopes de - Inventário do Arquivo Histórico Municipal de Faro, Faro: Município de Faro, 1998. ISBN 972-95931-4-0.

Zona de documentação associada

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Zona das notas

Identificador(es) alternativo(s)

Pontos de acesso

Pontos de acesso - Assuntos

Pontos de acesso - Locais

Pontos de acesso - Nomes

Pontos de acesso de género

Zona do controlo da descrição

Identificador da descrição

RSC

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

PORTUGAL. DIRECÇÃO GERAL DE ARQUIVOS. PROGRAMA DE NORMALIZAÇÃO DA DESCRIÇÃO EM ARQUIVO: GRUPO DE TRABALHO DE NORMALIZAÇÃO DA DESCRIÇÃO EM ARQUIVO – Orientações para a descrição arquivística. 2.ª v. Lisboa: DGARQ, 2007.

Estatuto

Final

Nível de detalhe

Parcial

Datas de criação, revisão, eliminação

Criação 1998, revisão 2016.

Línguas e escritas

  • português

Script(s)

Fontes

Nota do arquivista

Desde o ano 1998 até 2016, fizeram-se algumas correções em relação às designações das séries e datas, incluíram-se os campos obrigatórios de preenchimento definidos pelas normas nacionais e internacionais: ISAD (G); Orientações para a descrição arquivística. 2.ª v. Lisboa: DGARQ, 2007. Estas alterações levaram à produção deste inventário pelo arquivista municipal Tiago Barão, atualizando o anteriormente publicado.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Géneros relacionados

Locais relacionados